Livro: O Coração da Esfinge
Autor (a): Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Páginas: 367
Avaliação 5/5

Sinopse: " Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maios aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar.
Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos - aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez.
Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue senti a dor de Amom, e nunca deixar de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amom deu uma coisa especial a ela: Um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos.
Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso.
Nesta sequência de O despertar do príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas.

Oi gente!Tudo bem? Hoje eu vim com a resenha do segundo livro da série Deus do Egito! Eba!!!!

O livro é narrado em primeira pessoa pela Lily, que conta sua aventura egípcia com o príncipe Amon. Neste segundo livro, Lily terá de salvar o seu amado que ficou preso no mundo dos mortos. 

Antes de partir, no primeiro livro, Amon deu de presente para Lily um amuleto, o objeto passa a conectar de maneira incrível os dois, mesmo em dimensões diferentes. Lily pode ver o que Amon passa por meio de seus sonhos, o tamanho de seu sofrimento no mundo dos mortos, os monstros terríveis que tem de enfrentar e o pior: Uma devoradora que passará a procurá-lo no decorrer do livro. 

Para a devoradora não "devorar" Amon, Lily terá de salvá-lo e para isso terá de entrar no mundo dos mortos e não para por aí, nossa personagem terá de se tornar mais que humana, terá de se tornar uma Esfinge. 

" A perda do mundo inteiro tem menos importância para mim do que a perda de um único e adorável fio de cabelo seu -Amon". 

Então gente!!!! Eu estou completamente apaixonada por estes livros! A série deuses do Egito, virou a segunda minha preferida ( aprimeira é Harry Potter rsrs) e estou sem palavras para este segundo livro. 

Neste segundo livro percebemos o quão grande é, de fato, o amor entre Lily e Amon. O quão longe ela pode ir para salvar seu amado. 
Neste  livro os personagens também amadureceram bastante, podemos notar que Lily já não é tão submissa aos seus pais ou a qualquer outra pessoa, ela tem mais atitude e responde a todos que não lhe correspondem. 

Amon não chega a ser o palco principal, apesar de o livro ser voltado a salvar ele do mundo dos mortos é em Lily que prestamos mais atenção. É em ela que vemos uma outra pessoa, Lily Young e não Lilliana Young. Amon aparece na maioria das vezes apenas nos sonhos de Lily, onde consegue se comunicar com ela por causa da ligação que existem entre os dois. 

Outros personagens que surgem com mais frequência é o deus da mumificação Anúbis e a deusa Isís. Anúbis me encantou dês do primeiro momento em que surgiu no livro, já Isís não posso dizer o mesmo. É uma personagem que nos faz desconfiar, me passou uma sensação ruim dês do início. 

O livro é considerado, na minha opinião, um dos melhores livros da face da terra junto do primeiro livro da saga. 

Espero que tenham gostado da resenha! Super beijos e até o próximo post!


                                                          Paula.

Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.