Livro: Harry Potter e a criança amaldiçoada
Autor (a): J.K Rowling
Editora: Rocco
Páginas: 328
Avaliação: 2,8/5

Sinopse: "Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados. Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e se passa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte."

Oi gente! Tudo bem com vocês? Hoje eu trago a resenha do oitavo livro de Harry Potter! O livro que ultimamente vem dando o que falar e várias pessoas fazendo críticas negativas sobre o livro e aqui no blog não vai ser diferente.

O livro se passa dezenove anos depois da batalha de Hogwarts. Harry agora é casado com Gina, trabalha no ministério como Diretor de execução das leis da magia e tem três filhos: Tiago Sirius, Alvo Severo e Lílian Luna. Por conta de seu trabalho, Harry não consegue dar tanta atenção a família e quem mais sofre com sua ausência é Alvo. 

Alvo Severo entra em seu primeiro ano em Hogwarts, ansioso e muito nervoso, temendo não ser mandado para Grifinória e é exatamente o que acontece. Alvo é mandado para Sonserina e se sente um completo traidor dos Potter. Além disso, Alvo não é como Harry - Corajoso, heroico - e por isso é alvo de piadas e comentários maldosos. Com isso, Alvo começa a odiar ser filho de Harry Potter e o peso que carrega por isso. 

Com todo esse rancor, Alvo decidi voltar no tempo com seu melhor amigo, Scorpius Malfoy, filho de Draco, para salvar a vida de Cedrico Digory, mas a cada vez que fazia isso (sim, foi mais de uma vez que ele tentou) acabava mudando drasticamente o futuro, no qual em um momento Scorpius Malfoy retorna em um futuro comandado por Voldemort, onde Harry foi morto e não existe Alvo Severo Potter.

O fato é: Será que tudo voltará ao normal após Alvo cometer tal ato? Será que eles vão conseguir colocar tudo em ordem novamente?


Primeiramente: O livro na verdade são falas de teatro, já alertando aqueles que esperam uma história com capítulos, realmente me decepcionei ao abrir o livro e me deparar com isso. 

Eu realmente fiquei fascinada ao saber que existiria uma oitava sequência de Harry Potter, que ia ter teatro e tudo mais. Fiquei realmente louca pelo livro, esperando encontrar uma história fascinante, aliás é HARRY POTTER! J.K ROWLING. Mas foi uma enorme decepção ler este livro, foi uma leitura cansativa de tantas voltas no tempo. 

Meu ódio e repugnância por Alvo Severo Potter é enorme. Tudo que sinto por Harry, por seu heroísmo e por tudo o mais nunca vou conseguir sentir por Alvo. Ele simplesmente é uma criança extremamente egocêntrica e teimosa, se encaixa perfeitamente na Sonserina: FATO. Mas a pergunta é: Por que J.K? É claro que poderia ter ampliado esta história, colocado coisas de fato importantes, na verdade poderia mudar a história por completo por favor. 

Amos Diggory também despertou enorme fúria. É claro que entendo sua falta do filho, quem não sentiria? Mas por a culpa em Harry depois de tanto tempo? Depois de 21 anos? 
Criei enormes expectativas para este livro por eu amar a saga Harry Potter, por ser, na minha opinião, a melhor que existe, por ser recheada de aventuras incríveis e de personagens incríveis também, mas este livro foi uma enorme destruição. 

A minha nota não é zero por que poh! Ainda abordo o contexto: É um livro de Rowling! Mas sinceramente foi uma enorme decepção.

Essa foi a resenha de hoje gente! Super Beijos e até o próximo post! 


                                                     Paula.


Oi gente! Tudo bom? Primeiramente, me desculpem por ter demorado quase vinte dias para postar aqui no blog, a vida escolar (química) é uma coisa que realmente me deixa CONFUSA e por conta disso demorei um pouco para postar aqui no blog, mas esta semana vai ser bem light e por isso pretendo postar bastante aqui no blog. Juro que amanhã tem resenha aqui também <3

Então, vamos ao post! Aqui eu listei meus 5 livros preferidos que eu já li, assim, de todos que eu já li, só não vai contar séries e sagas por aqui por que se não eu poderia listar cinco Harry Potter e acabar com a postagem haha, por isso vão ser livros que no máximo tem um segundo livro :)

1- Extraordinário


Extraordinário é um dos meus livros preferidos justamente por abordar temas importantes na sociedade como bullying (uma coisa que não me canso de falar), julgar as pessoas por sua aparência e um problema facial que o personagem August tem. Auggie realmente é meu personagem favorito do mundo por que ele é corajoso e por mais que nunca estivesse numa escola de verdade ele (mesmo com dificuldades) soube lidar com isso e foi extremamente corajoso, sinceramente, é um personagem que eu admiro demais e não vejo a hora de sair o filme :)





2- Cujo



Este livro foi o único livro (até agora) que eu li do Stephen King e mesmo tendo medo demais de terror, este livro me fez despertar um gosto pelo terror, seja por que eu realmente queria perder o medo e também pelo livro ser muito bom. É claro que eu nunca mais vi cachorros do mesmo jeito (principalmente são bernardos), mas consegui livrar uma boa parte deste medo de terror que eu tinha.





3- A menina que roubava livros

Esse livro roubou meu coração isso sim! Foi um dos primeiros livros resenhados aqui no blog e um dos primeiros livros que eu senti como se meu chão fosse cair. No momento em que comecei a ler este livro, pensei que fosse algo macabro ao saber que quem narrava a história era a morte. Mas este livro foi além das minhas expectativas.
 Liesel é uma personagem cativante, que nos faz ficar de boca aberta por sua habilidade de simplesmente amar ler em um mundo que as pessoas queimam livros. E o personagem Rudy é outro personagem que me faz amar mais ainda esse livro por que, em um mundo tão preconceituoso e racista no qual viviam, Rudy queria ser negro e corredor como o homem que virá na TV certa vez.


4-  Carta de amor aos mortos

Lembro que ganhei este livro de aniversário! Nunca imaginei que seria um dos melhores livros que eu já li na vida. O livro também parece meio macabro e quando eu li ele e levava para todos os lugares, atraia olhares feios do tipo "nossa, que livro horrível!" sem nem ao menos terem lido o livro, mas na verdade é um livro maravilhoso onde lemos as cartas que Valerie escreve sobre o seu dia para famosos que já morreram como Kurt Cobain e Amy winehouse. Este livro é aquele exemplo de não julgar o livro pela capa, mais especificamente pelo título. 




5- A breve segunda vida de Bree Tanner

A breve segunda vida de Bree Tanner de fato faz parte da saga crepúsculo, porém é um livro fora da saga, é um livro que conta a breve segunda vida de uma personagem secundária. É um dos meus livros favoritos, narrado pela própria Bree Tanner que conta como virou vampira, como é viver com vampiros e por que lhe tornaram uma vampira. Se você assistiu a Eclipse, provavelmente se lembra da cena em que uma garota aparece suplicando por vida para os Cullen que apoiam em ajudá-la porém os Volturi não permitem e a matam, essa garota é sim, Bree Tanner. 




Bom gente, espero que vocês tenham gostado do post de hoje!!! Amanhã vai ter resenha nova aqui no blog sobre um livro que anda tendo muitas polêmicas u,u Super beijos e até o próximo post!



                                                              Paula.

Tecnologia do Blogger.